Karatê

O que é?

O karatê pode ser considerado um treinamento físico aerobico, no qual não é preciso o uso da força. Ao contrário do que muitos imaginam, por ser praticado à distância o contato físico é mínimo. Os exercícios utilizados durante as aulas enfatizam também o desenvolvimento da flexibilidade, prevenindo e reduzindo dores na coluna.

O estilo difundido na academia é o shotokan, na Unidade Santo Amaro as aulas dos adultos são ministradas há mais de 30 anos pelo professor Edson Nakama, faixa preta 7º Dan, que há quase 50 anos pratica karatê. Nakama é um especialista em kata (demonstração perfeita dos golpes), o que lhe rendeu diversos títulos em nível nacional e internacional. Atualmente, ocupa o cargo de Diretor Técnico da Federação Paulista de Karatê e da International Shotokan Karate Federation, é examinador Oficial da Confederação de Karatê Grau Superior e Assessor dos Kodanshas.


Público e Benefícios do Karatê

Em nossa academia, o karatê é indicado para ambos os sexos a partir dos 7 anos. Entre os benefícios destacam-se:

Equilíbrio físico e emocional
Melhora na socialização e integração
Estimula os sentidos de atenção e alerta
Melhora a concentração, disciplina e respeito com o próximo
É uma das práticas esportivas de maior gasto calórico por hora

Na unidade Vila Mariana, o responsável é professor Edu Kanayama, faixa preta pela Federação Paulista de Karatê, que possui mais de 30 anos de prática.

Horários

Confira os horários das aulas de Karatê nas diferentes unidades

Horário das Aulas na Unidade Santo Amaro (Ver mapa)
Período Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado
Noite 19h às 20h
7 a 14 anos

20h às 21h
acima dos 15 anos
19h às 20h
7 a 14 anos

20h às 21h
acima dos 15 anos

Horário das Aulas na Unidade Vila Mariana (Ver mapa)
Período Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado
Tarde 18h45 às 19h45
8 a 16 anos
18h45 às 19h45
8 a 16 anos
Noite 19h30 às 20h30
Adultos
19h30 às 20h30
Adultos

Agende uma aula gratuita

Venha com a família conhecer as Unidades Vila Mariana, Santo Amaro ou Moema. Agende uma aula grátis de Judô ou Karatê, para todos.

Sobre o Karatê

Dojo Kun

Dojo kun (道场 训, Dōjō kun) é o conjunto de regras a ser seguido pelos praticantes de karatê. É inspirado no Bushido, código de conduta e modo de vida dos Samurais (a classe guerreira do Japão feudal), para eles viverem e morrerem com honra. São normalmente recitados no fim das aulas de karatê no dojo (local de treinamento). E tem como objetivo reforçar na mente dos praticantes a ideia de que a arte marcial é antes de tudo um instrumento de aperfeiçoamento pessoal, um modelo (de perseverança e temperança) que se deve levar para a vida cotidiana.

  • 1º JINKAKU KANSEI NI TSUTOMURU KOTO -Esforça-se para a formação do caráter.
  • 2º MAKOTO NO MICHI O MAMORU KOTO - Fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão.
  • 3º REIGI O OMONZURU KOTO - Respeitar acima de tudo.
  • 4º KEKKI NO YU O IMASHIMURU KOTO - Conter o espírito de agressão.
  • 5º DORYOKU NO SEISHIN O YASHINAU KOTO - Criar o intuito de esforço.

Origem e filosofia do Karatê (KARA = Vazia, Desarmada TÊ = Mão)

Criado por nativos e monges da antigüidade instintivamente e desenvolvido por samurais, o Karatê é uma arte marcial oficial folclórica ritualista tradicional da Ilha de Okinawa (Japão), linha zen, inspirada pelos fenômenos da natureza e observações dos animais, com finalidades educacionais, terapêuticas, defesa-pessoal, ética e uma proposta estilística de vida. O estilo Shotokan criado por Gichin Funakoshi foi popularizado no Japão e introduzido nas escolas secundárias antes da Segunda Guerra Mundial.

Tem como objetivo obter o máximo rendimento do ser em todos os aspectos, trabalho, esporte, lazer, sociabilidade, segurança, autoconhecimento, reflexões filosóficas e contemplação. Seus preceitos incluem respeito, cortesia, paz, fraternidade, dedicação, harmonia, justiça, união, humildade, paciência, otimismo, bom-senso, prudência, controle da violência e disciplina. Efeitos imediatos são elasticidade, reflexo, autoconfiança, controle do stress, bem-estar, sensibilidade, percepção, intuição, criatividade e segurança pessoal.

Treinamentos

Os treinamentos incluem preparo físico-mental, defesa-pessoal, meditação com aulas criteriosas para todos níveis e idades, masculino e feminino, sem contato total, uma infinidade de técnicas de mão, dedos, pulso, cotovelo, braços, pés, joelho, pernas, cabeça, quedas, torções e imobilizações, com orientação legal e comportamental. O Karatê Shotokan é composto por 7 faixas, da branca à marrom, após a qual vem a preta 1° dan e assim por diante. Existem 26 katas oficiais.

O treino de karatê pode ser dividido em três partes principais: Kihon, Kata e Kumite.

  1. Kihon (fundamentos) é estudo prática dos movimentos básicos
  2. Kata (forma, padrão) é uma simulação de luta contra um inimigo imaginário, expressa em seqüências fixas de movimentos
  3. Kumite (encontro de mãos) é a luta propriamente dita. Em sua forma mais básica é combinada (com movimentos predeterminados) entre os lutadores para, posteriormente, alcançar o jyu kumite (combate livre ou sem regras). A forma desportiva, ou combate com regras, é conhecida como Shiai-kumite.

Técnicas Básicas do Karatê

As técnicas básicas ou fundamentais são movimentos de fácil aprendizado que deve ser aperfeiçoadas ao longo de vários anos de treinamento vigoroso e constante, a fim de alcançar maior eficiência. A modificação da base para torná-la mais confortável, reduz ou elimina a eficiência das técnicas de ataque ou defesa e desacelera ou estagna o progresso do praticante. As bases mais utilizadas são:

Shizentai - Postura natural

Pernas estendidas, corpo ereto e relaxado. Desta posição pode-se passar facilmente a posição de ataque ou defesa.

Zenkutsu-dachi - Postura para frente avançada

Muito eficiente para trabalhar a força para frente nos ataques. É também utilizada nas defesas. Os pés afastam-se dobrando a perna da frente e estendendo a perna de trás, mantendo a largura do quadril, com toda a planta no chão. 60% do peso do corpo são sustentados pela perna da frente, os 40% restantes, pela perna de trás. O tronco permanece perpendicular ao chão e assentado sobre o quadril encaixado.

Kokutsu-dachi - Postura recuada

É uma postura muito forte, sendo bastante eficaz para defender ou esquivar para trás ou obliquamente e trocar rapidamente para zenkutsu-dachi no contra-ataque. Os pés encontraram-se alinhados e afastados mantendo a perna de trás dobrada para o lado e a da frente se ligeiramente flexionado e apontado para frente. O pé de trás, apontado para o lado, suporta 70% do peso do corpo, enquanto o pé da frente, apontado para frente, suporta os 30% restantes. Ambos formam aproximadamente um ângulo de 90 graus entre si. O quadril encaixado assenta o tronco perpendicular ao chão.

Kiba-dachi - Postura do cavaleiro

É uma postura muito forte para a aplicação de golpes para os lados. Seu nome é devido à semelhança com a posição de cavalgar. Os pés se afastam lateralmente, mantendo-se alinhados e paralelos. Os joelhos ficam dobrados para frente com contração para fora. O peso do corpo divide-se igualmente entre as duas pernas mantendo o tronco perpendicular ao chão.

Sanchin-dachi – Postura da Pequena Meia-lua

Ideal para a execução de técnicas tanto de frente quanto de costas, da esquerda ou da direita, especialmente técnicas defensivas. Com um dos pés ligeiramente para frente e a ponta dos pés voltados para dentro, mantêm os joelhos dobrados e a parte superior ereta e perpendicular ao chão.

Shiko-dachi- Postura de sumo

Semelhante a postura Kiba-dachi, na qual as pernas ficam abertas, os pés ficam posicionados para fora em ângulos de 45° e os quadris abaixados. Favorece o treinamento de pernas e quadris. É indicada para a execução de técnicas ofensivas para os lados.

Hangetsu-dachi - Posição da meia lua

Apesar de ser eficaz tanto para defesa quanto o ataque, costuma se usado mais para a defesa. É um meio termo entre a posição para frente avançada e a posição pequena meia-lua.

Fudo-dachi ou Sochin-dachi– Postura Imóvel

Pernas totalmente dobrados, como na posição pernas abertas, mas com os pé na vertical. É uma posição a partir da qual se pode impedir um ataque e passar imediatamente para a ofensiva.

Neko-achi-dachi- Postura do gato

Com o joelho dianteiro virado levemente para frente e o calcanhar levantado, posiciona-se a maior parte do peso do corpo na perna traseira, que também mantém o joelho dobrado e a ponta do pé direcionado para a diagonal.


 

Uke waza - Técnicas de defesa

A defesa é um dos fundamentos mais importantes. E para evitar uma falha na sua execução, que pode ser fatal, deve-se identificar a direção do ataque para realizar uma defesa correspondente.

Variações
  • Age uke - Defesa alta
  • Soto-uke - Defesa média para dentro
  • Uchi-uke - Defesa média para fora
  • Gedan-barai - Defesa baixa

 

Tsuki - Golpes diretos do Karatê - soco

São golpes muito aplicados, de grande eficiência, que podem derrubar o oponente com um só impacto.

Tipos de socos

  • Age-zuki – soco ascendente; para cima
  • Ura-zuki – soco de perto
  • Kagi-zuki – soco em gancho
  • Mawashi-zuki – soco em círculo
  • Awase-zuki – soco duplo em forma de U
  • Yama-zuki – soco duplo em forma de U amplo
  • Heiko-zuki – soco paralelo duplo
  • Masami-zuki – soco tesoura duplo

Variações

  • Gyaku-zuki - Soco inverso. Braço contrário ao pé da frente
  • Oi-zuki - Soco andando. Braço correspondente ao pé que deslocou à frente
  • Nagashi-zuki – Soco esquivando-se. É um soco em que a força provem do movimento do corpo. Executado da posição semivoltado para frente, movendo-se diagonalmente para frente ou para trás
  • Kizami-zuki – Estocada com o punho da frente. Sem mover a perna da frente, o soco é aplicado com o braço da frente, utilizando o movimento dos quadris e a perna de trás para ganhar força
  • Ren-zuki – Socos alternados consecutivos. Pode ser utilizado aplicando o soco inverso ou de estocada com os dois punhos alternadamente
  • Dan-zuki – Socos repetidos em diferentes níveis. Utilizando o mesmo punho, soque repetidamente, dobrando e esticando rapidamente o cotovelo
  • Morote-zuki - Socos simultâneos. Braços paralelos horizontais ou verticalmente.

Técnica de golpes indiretos

O golpe direto implica em manter o antebraço e o cotovelo estendidos. Existem também algumas técnicas onde o cotovelo passa a ser o eixo do golpe, tornando possível o uso do punho e a mão aberta. Tais como: uraken-uchio ( golpe com o dorso do punho); kentsui-uchi (golpe do punho martelo); shuto-uchi (golpe da mão em forma de espada).

Hiji-ate – golpe com o cotovelo

As técnicas utilizando o cotovelo podem ser aplicadas para frente, para trás, ou para os lados – possibilitando ainda ser executado para cima, para baixo, ou voltando-se para os lados. São eles:

  • Mae Hiji-ate – golpe com o cotovelo para frente
  • Yoko Hiji-ate – golpe com o cotovelo para o lado
  • Ushiro Hiji-ate – golpe com o cotovelo para trás
  • Yoko Mawashi Hiji-ate – golpe circular com o cotovelo para o lado
  • Tate Hiji-ate – golpe com o cotovelo para cima
  • Otoshi Hiji-ate – golpe com o cotovelo para baixo

Shuto Uchi – golpe com a Mão em forma de Espadao

Assim como na técnica utilizando o dorso do punho, a mobilidade do cotovelo e o giro dos quadris e do antebraço são pontos essenciais. O movimento do antebraço pode ser executado ou de dentro para fora ou de fora para dentro. Os principais alvos são as têmpora, a artéria carótida e os lados do corpo.

Keri - Ataque de perna - chute

O chute é um dos fundamentos do Karatê. Ao realizar um ataque sustenta-se o peso do corpo sobre um pé de apoio, que deve apoiar-se firmemente no solo, mantendo tornozelo e joelho ligeiramente flexionados e contraídos, a fim de suportar o choque originado pelo impacto. É importante ter em mente que não é apenas o pé que golpeia, deve-se projetar o quadril também, fazendo com que todo o corpo caminhe no sentido do ataque. Lembrando que o pé deve ser recolhido rapidamente para que não seja agarrado, e para voltar a uma posição de maior equilíbrio, a fim de executar a técnica seguinte.

Variações
  • Mae-geri - Chute frontal
  • Yoko-geri - Chute lateral
  • Mawashi-geri - Chute circular
  • Tobi-geri – Chute saltando
 

Karatê - KATA

O kata é um conjunto de movimentos sistematicamente organizados, com técnicas ofensivas e defensivas que simula luta contra vários adversários. No karatê shotokan existe cerca de 15 katas divididos a grosso modo em dois grupos. De um lado, os katas aparentemente simples, mas que também exibem compostura, grandeza e dignidade. No qual o praticante desenvolve e fortalece o físico. Do outro lado, o grupo de em que é sugerido o pelo vôo da andorinha, apropriado para o desenvolvimento dos reflexos e de movimentação ágil.

A seguir a relação dos katas:

Heian Shodan – branca para amarela; Heian Nidan – amarela para vermelha; Heian Sandan – vermelha para laranja; Heian Yondan – laranja para verde; Heian Godan – verde para roxa; Tekki Shodan - roxa para marrom; Tekki Nidan – marrom para preta; Tekki Sandan; Bassai Dai; Bassai Sho; Kanku Dai; Kanku Sho; Jitte; Nijushiro; Hangetsu; Meikyo; Empi; Chinte; Gankaku; Jiin; Jion; Gojushiro Dai; Gojushiro Sho; Wankan; Unsu

Graduações no Karatê

Assim como no Karatê, o sistema atual que rege a maioria das artes marciais usando Kyu ("classe") e Dan ("grau"), foi criado por Jigoro Kano, o fundador do Judô. Kano era um educador e conhecia as pessoas, sabendo que são muitos os que necessitam de estímulos imediatamente depois de haver começado a praticar artes marciais. A ansiedade desse tipo de praticante não pode ser saciada por objetivos a longo prazo.

A graduação no Karatê é importante para indicar o nível de experiência dos praticantes, e é vista como sinal de respeito para os atletas menos graduados. Para demonstrar a graduação os caratecas usam uma faixa com uma cor na região da cintura. A ordem das cores das graduações variam de estilo para estilo, mas como padrão, a faixa iniciante é a de cor branca.

Na classificação de faixas coloridas, Kyu significa classe, sendo que essa classificação é em ordem decrescente. Na classificação de faixas pretas, Dan significa grau, sendo a primeira faixa preta a de 1º Dan, a segunda faixa preta 2º Dan e assim por diante em ordem crescente. Em um plano simbólico, o branco representa a pureza do principiante, e o preto se refere aos conhecimentos apurados durante anos de treinamento.


Graduações Kyu

Há sete graus de kyu, os quais se distinguem pelas cores das faixas:


Faixa Branca

Branca - 7º KYU - Mukyu

Faixa Amarela

Amarela - 6º KYU – Roku

Faixa Vermelha

Vermelha - 5º KYU – Gokyu

Faixa Laranja

Laranja - 4º KYU - Yonkyu


Faixa Verde

Verde - 3º KYU – Sankyu

Faixa Roxa

Roxa - Nikyu

Faixa Marrom

Marrom - Ikyu

Faixa Preta

Preta - Yudansha


Graduações Dan

As graduações de dan, ao contrário das de kyu, avançam de 1º dan (shoudan) para 10º dan (joudan), o mais alto grau.

1º DAN - Shodan; 2º DAN - Nidan; 3º DAN - Sandan; 4º DAN - Yondan; 5º DAN - Godan; 6º DAN - Rokudan; 7º DAN - Shichidan; 8º DAN - Hachidan; 9º DAN - Kyudan; 10º DAN - Judan


 

Perguntas e respostas

Qual a idade ideal para iniciar a prática do karate?

Em nossa academia aceitamos crianças a partir de 7 anos, mas é preciso respeitar as individualidades de cada aluno, por isso oferecemos uma aula gratuita para verificar se o aluno se identifica com a modalidade.


O Karatê incentiva a agressividade nas crianças?

O Karatê tem como característica mais marcante o desenvolvimento da disciplina. Portanto, a agressividade descontrolada é totalmente inaceitável dentro do esporte, em que um dos principais alicerces é o bem estar, auto-controle, a serenidade e a paz.


O Karate é um esporte olímpico?

Sim, em 2020 ocorrerá a primeira participação da modalidade nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Japão.

Quem treina karate é obrigado a lutar?

O karate traz, ainda hoje, a essência da sua origem: “ ser um caminho espiritual”. Então não será obrigatório ao praticante luta Mesmo assim, será possível se atingir um alto nível na modalidade apenas vencendo individualmente suas limitações. Um exemplo bem conhecido é a pratica do kata.


Como é feito o exame de faixa? De quanto em quanto tempo é feito o exame de faixa?

O exame de faixa ocorre de 6 em 6 meses da faixa branca ate a faixa laranja,a carência da faixa verde e roxa é de 1 ano, e da marrom para preta são de 18 meses a 24 meses. Os exames kyus (faixas coloridas) acontece sob a coordenação do próprio professor, a de faixa preta ocorre sempre na entidade em que o aluno for filiado e sendo obrigado o aluno ser filiado em alguma entidade para fazer. A ordem das faixas você encontra no quadro sobre graduações.


Qual a diferença entre o Karatê e o Judô?

O Karatê é praticado a distância e possui técnicas de chute, soco e esquiva. O Judô é praticado segurando no kimono do parceiro e tem como objetivo a projeção do oponente, imobilização no solo, ainda a finalização por meio de chave de braço ou estrangulamento. Ambos são excelentes para auto-defesa.


 

Agende uma aula gratuita

Venha com a família conhecer as Unidades Vila Mariana, Santo Amaro ou Moema. Agende uma aula grátis de Judô ou Karatê, para todos.